Artigos

Em defesa dos Planos de Gestão de Rede Natura 2000 na Região de Múrcia

Científico e manifesto de Assinar Conservação em hum Defesa dois planos Organizações Gestão da Rede Natura 2000 na Região I de Murcia, essencial Uma Uma Ferramenta e Oportunidade para diferentes Desenvolvimento econômico um.
As organizações científicas e de conservação assinados lamentou a polêmica criada por certos cientistas econômicos, sociais, políticos e até mesmo sobre os planos da rede Natura 2000 zonas de Gestão e lembre-se que esta é uma obrigação exigida pela legislação comunitária e nacional.
A violação desta obrigação pela Região Autónoma de Múrcia, poderia ter conseqüências terríveis para a economia regional e, paradoxalmente, para alguns dos sectores mais críticos planos de manejo, como eles poderiam obter em perigo os fundos substanciais Os europeus são recebidos. Por esta razão, as organizações querem fazer uma chamada para a prestação de contas das organizações que solicitam a suspensão do planejamento ambiental.
Além disso, as organizações acreditam que a gestão da rede Natura 2000 deve ser interpretado como uma oportunidade para um desenvolvimento económico diferente e, em particular, para a manutenção das atividades (ou a agricultura tradicional e agricultura extensiva, uso sustentável da floresta) e um impulso para novas actividades ( gestão e monitorização da biodiversidade, turismo especializado, interpretação do património, investigação). Além disso, lembre-se que a rede Natura 2000 é uma garantia de protecção das explorações agrícolas e recursos naturais de potenciais atividades desrespeitosas com o meio ambiente, a saúde das pessoas ea qualidade da produção agro-pecuária.
Por todas estas razões, as organizações signatárias devem considerar a adoção antecipada dos Planos de Gestão, incluindo melhorias específicas planejadas para aumentar o investimento, a fim de assegurar a conservação efetiva da rede Natura 2000 ou o desenvolvimento de acordos contratuais com os proprietários.

As organizações internacionais e estaduais:

  • WWF ESPAÑA

  • GREENPEACE ESPAÑA

  • SEO/BirdLife (Sociedad Española de Ornitología)

  • AHE (Asociación Herpetológica Española)

  • SIBIC (Sociedad Ibérica de Ictiología)

  • AEFA (Asociación Española de Fitosociología)

  • AEMS (Ríos con vida)

  • AIL (Asociación Ibérica de Limnología)

As organizações regionais:

  • ANSE (Asociación de Naturalistas del Sureste)

  • Ecologistas en Acción de la Región Murciana

  • Caralluma-Asociación para la defensa de la Naturaleza

  • ANIDA (Asociación Naturalista para la Investigación y Defensa del Altiplano)

  • AJIUM (Asociación de Jóvenes Investigadores de la Universidad de Murcia)

  • Red de Agroecología y Ecodesarrollo de la Región de Murcia

  • ADESGA (Asociación Vecinal para el desarrollo sostenible del Garruchal)

  • ACPES /Murcia (Asociación para la Conservación Piscícola y de los Ecosistemas acuáticos del Sur)

  • Asociación RíoRíe

  • Adela (Asociación para la Defensa del Entorno Natural de La Azohía)

  • Stipa-Asociación Naturalista de Jumilla

  • ASE (Asociación de Amigos de la Sierra de Escalona)

SIBIC apoia a campanha contra as devoluções de peixe

Os objetivos específicos SIBIC está a promover a participação dos cidadãos nos esforços para o conhecimento, proteção, preservação e / ou recuperação de unidades populacionais de peixes. Embora o âmbito de SIBIC trabalho se concentra em peixes nativos dos ecossistemas aquáticos continentais da Península Ibérica, a nossa preocupação com a conservação do peixe é naturalmente estendido para o ambiente marinho. Portanto, o SIBIC apoia a promoção da utilização racional e sustentável dos recursos haliêuticos ea luta contra a pesca predatória e outras práticas de pesca destrutivas, como devolução de peixes. Como poderia ser de outra forma, SIBIC se junta à lista das organizações de apoio a campanha niunpezporlaborda.orgfishfight.net e incentiva todos os seus membros e apoiadores para promover sua assinatura luta peixes devoluções.
Até agora mais de 844 mil pessoas têm apoiado a assinatura da carta  niunpezporlaborda.orgfishfight.net enviada ao Comissário Europeu para as Pescas, Maria Damanaki, a comissão criada para reformar a política comum das pescas e para todos os deputados.

Ações SIBIC a análise da Estratégia Espanhola para a Ciência, Tecnologia e Inovação apresentado ao Ministério de I + D + i

O Ministério da Investigação, Desenvolvimento e Inovação, do Ministério da Ciência e Inovação publicou um rascunho da nova Estratégia Espanhola para a Ciência e Tecnologia e Inovação para os próximos 8 anos. Este documento é uma prévia da Estratégia Espanhola para a Ciência e Tecnologia e Inovação, que estará em vigor durante o período 2013-2020 e irá substituir o National I + D + i VI.

O projecto tem despertado resposta forte e quase unânime da comunidade científica, que vê o défice ea estratégia proposta melhorou claramente e, portanto, uniu forças na preparação de uma análise de texto do documento revela as suas conclusões e inclui várias propostas melhoria. Este documento enviado à Sra Carmen Vela Olmo, Secretário de Estado da Investigação, Desenvolvimento e Inovação, Ministério da Economia e Competitividade, foi elaborado por um grupo de cientistas, pertencentes a cerca de 42 sociedades científicas e organizações representativas de mais de 25 mil cientistas, bem como os conselhos de administração das empresas tiveram acesso a ele.

Os resultados de papel da interação e síntese de grandes áreas de conhecimento e complementares que vão desde os recursos naturais para a biomedicina, da matemática à química, através da genética, biologia molecular, geologia ou comunicação de ciência. O objetivo é simplesmente para contribuir da melhor maneira possível para o desenvolvimento de planos para o futuro da ciência, tecnologia e inovação em Espanha e buscar um acordo entre todos os atores envolvidos para consolidar o compromisso com a ciência espanhola tem autorizados a colocar o nosso país entre os dez grande impacto científico e entre o maior visibilidade científica internacional quando suas conquistas são ponderados pelo PIB.

Convocatória Assembleia Geral 2012

Em representação da direcção da SIBIC, e de acordo com o artigo 18 dos estatutos da SIBIC, convoco os sócios da SIBIC para a Assembleia Geral Ordinária, que terá lugar no próximo dia 19 de Julho de 2012, pelas 15 horas (primeira convocatória), e às 16 horas (segunda convocatória), com a seguinte ordem de trabalhos:

  1. Relatório do Presidente
  2. Apresentação e aprovação, se necessário, do relatório de contas dos anos 2011/12 e apresentação do orçamento para os anos de 2012/14
  3. Decisões sobre a revista FISH IN MEDITERRANEAN ENVIRONMENTS
  4. Eleição da Direcção para 2012/14
  5. Outros assuntos de interesse para a SIBIC

Baixar PDF da Convocatória.

Chamada de contribuições para o projecto de Estratégia Espanhola para a Ciência, Tecnologia e Inovação

Caro sibiquer@s:
Muito recentemente chegou às nossas mãos, do FECYT (a nível particular e não como Association) a oportunidade de dar contributos para o projecto da Estratégia Espanhola para a Ciência, Tecnologia e Inovação, que para o período de 2013-2020 fornecem o documento-quadro que os objectivos e prioridades das políticas de I & D + i em Espanha são detalhados.
Os membros do Conselho de SIBIC acreditam que enquanto a pressa, é importante aproveitar esta oportunidade para participar na nossa opinião, para que convidamos você a fazer estas contribuições individualmente ou através SIBIC em colaboração com outras sociedades científicas. A intenção do Conselho de SIBIC é adicionado ao documento para desenhar a Linmología Associação Ibérica em conjunto com a Associação Espanhola de Ecologia Terrestre, o que poderia fazer parte da Sociedade Espanhola de Biologia Evolutiva e da Sociedade Espanhola de Etologia em a recolher de forma coordenada as contribuições que os nossos membros e parceiros coletivamente entusiastas desse documento, que não significa que todo pesquisador pode fazer suas contribuições também individualmente.
O prazo para contribuições termina no próximo 25 de outubro, por isso só é possível receber suas contribuições até quarta-feira 23. Por favor, envie suas contribuições através do secretário do SIBIC (secretario@sibic.org). Anexamos abaixo da mensagem recebida do FECYT, bem como dois arquivos, um que recolhe o borrador de la Estrategia Española Ciencia, Tecnologia e Innovación 2012–2020, que é o documento que você precisa para fazer contribuições, ea Estrategia 2020 de la UE objecto de uma comunicação da Comissão Europeia, que é o pensamento inspirador nesse projecto


 

(Mensagem recebida de FECYT)
Queridos amigos,
O Ministério da Investigação, Desenvolvimento e Inovação nos contatou para informar que a partir de agora até o próximo 25 de outubro é para consulta pública o projecto da Estratégia Espanhola para a Ciência, Tecnologia e Inovação para o período de 2013 -2020 constituem o instrumento-quadro que os objectivos e prioridades das políticas de I & D + i em Espanha são detalhados.
Devido à sua importância para a Ciência-Tecnologia-Inovação Sistema, a administração solicita todos os interessados ​​fazer as contribuições que considerem adequadas, a fim de completar a sua definição e da Estratégia Espanhola para a Ciência, Tecnologia e Inovação constitui um instrumento acordado a partir do qual ele pode fazer progressos na concepção de instrumentos e eficiente e dedicada a promover a investigação ea inovação científica e técnica como fatores para atividades de progresso, desenvolvimento e bem-estar.
A consulta e as contribuições podem ser feitas através do link abaixo.
Esperando que será de interesse, receber uma saudação cordial.
Fundação Espanhola para a Ciência e Tecnologia
C/ Pedro Teixeira, 8 (planta 2) – 28020 Madrid
Tfno: 91 425 09 09 – Fax: 91 571 21 72